Chico Mendes

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Infernoacre.jpg ESTE ARTIGO NON EXISTE

Este artigo veio do Acre, portanto trata de uma dimensão que ainda não foi encontrada, aonde vivem dinossauros, não há corrupção e foi comprada muito caro da Bolívia.

Se vandalizar, corre o risco de parar em outra dimensão.

Bandeira do Acre.png

Chico Bento Mendes é um dos maiores titãs da Mitologia Acriana. Foi o irmão gêmeo de Belchior e tutor de Marina Silva, Chico Mendes dedicou sua vida pela defesa dos seringueiros, principalmente em combater a milenar piada de tirarem o leite do pau. Chico também fez ativismo ecológico e se aliou ao Capitão Planeta, indicando ao mesmo um indiozinho tupiniquim para completar sua trupe.

História[editar]

Chico Mendes, tentando intimidar um fazendeiro durante uma conversa.
Chico Mendes, em uma histórica fotografia feita por uma câmera Tekpix.

Chico viveu toda sua infância na mata, e o tédio era tão grande que a coisa mais divertida para se fazer era tirar o leite do pau, e assim começou sua trajetória como seringueiro. Depois disso foi alfabetizado por um comunista, e que o levou a atuar no sindicato (não, ele não virou síndico). Chico também foi um dos fundadores do PT, para a alegria de todos os fazendeiros que queriam mais era receber as visitas surpresas do MST. Com sua ascensão política, Chico ganhou uma rixa braba contra os fazendeiros que babavam em plantar nas terras dos seringueiros, e chegou a ir ao xilindró pelas calúnias e mentiras destes. Sofrendo ameaças de morte, e sem apoio nenhum do resto do país (pois desconheciam o portal para o Acre), Chico decidiu formar uma poderosa guilda para proteger a Amazônia, constituída de indígenas, seringueiros, castanheiros, pequenos pescadores, quebradeiras de coco babaçu e populações ribeirinhas. Chico conseguiu criar várias áreas de proteção ambiental, o que deixou os fazendeiros putos da vida, e com isso as conspirações para a morte de nosso herói só aumentaram. Chico depois deu um rolê nos States para receber uma caralhada de prêmios por seu ativismo ecológico, enquanto era menosprezado por seus conterrâneos, o que fez muitos gringos defenderem a internacionalização da Amazônia.

Morte[editar]

Chico previu sua morte após ter a pretensão de expor a verdade sobre o Acre (e receber centenas de ameaças por causa disso). A profecia se cumpre quando ele resolve tomar um banho de chuveiro, contrariando o rito indígena de banho no rio, o que lhe custou a vida. Mesmo assim morreu como um mártir, e até hoje é uma entidade sagrada venerada por todos os ecochatos.