Ilhas Falkland

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
GuardasInglaterra.jpg GOD SAVE THE DESCIC£OPEDIA!!

The Merlim's Order First Class garante que este artigo é 100% inglês. Ele é industrializado, casto, vitoriano e tem a aprovação de Rainha Elizabeth II.

Se o artigo for sem graça, é apenas humor britânico.
Vento-bandeira 1.jpg
Villa 31.jpg ¡¡NO DJORES POR MI, DESCICLOPÉDIA!!

La hinchada del Boca Xuniors há assegurado que esto artículo és un lerrítimo arrentino porteño, y por eso, és lo más merrór de la Desciclopédia, así como Maradona és merrór que Pelé.


Fuckland Islands
Islas Malvinas
ílias mauvinaz
Bandeira de ílias mauvinaz
Brasão de ílias mauvinaz
Bandeira Brasão
Lema: "Desire the sheep!"
Hino nacional: "God Save Freddie Mercury"

Localização de ílias mauvinaz

Capital Stanley
Cidade mais populosa Stanley
Religião oficial Pastafarianismo
Governo bagunça
 - Monarca Margaret Thatcher
Heróis Nacionais Diego Maradona
Área  
 - Total 12.200 km² 
 - Água (%) Pi-2
Analfabetismo 1xpi 
População Pi 
PIB per Capita 3,141592 
IDH Pi² 
Moeda Ovelhas
Fuso horário UTeuCu-4
Clima tenso
Website governamental Governo Malvino


As Ilhas Falkland são uma porção de terra cercada de argentinos por todos os lados que, assim como todas as ilhas do Mundo, faz parte do Reino Unido, ou seja, é o mais perto que a Argentina pode chegar da Europa.

Os argentinos nomeiam-lhe Islas Malvinas (Ilhas Malvinas), que no idioma local significa "Ilha dos Britânicos". A sua capital e única cidade é Stanley. Os argentinos nomeiam-lhe Puerto Argentino (Porto Argentino).

História[editar]

É por essa porcaria inóspita que argentinos e britânicos brigam.

As Ilhas Falklands costumavam ser habitada por uma antiga e desenvolvida civilização de pinguins falantes. Porém, um certo dia alguns ingleses lá chegaram e resolveram morar na ilha também. Os pinguins, evoluídos como eram, não tiveram problemas em dividir seu espaço com os recém-chegados. Os ingleses, honrando suas tradições, resolveram fazer um grupo de hooligans local e, após, para justificá-lo, um time de futebol.

Como não podiam jogar sozinhos, incentivaram os pinguins a fazer um time também. Os pinguins, bem educados e interessados em novas experiências aceitaram. Marcaram então a primeira partida. Na verdade, em razão da absoluta falta de um terreno plano na Ilha, o jogo não chegou a ser realizado, o que não evitou que o grupo de hooligans embriagados ficasse indignados com a arbitragem e resolvessem trucidar os pinguins, levando-os à extinção.

Após isso os ingleses saíram da ilha, os espanhóis chegaram, saíram também, aí por fim as ovelhas chegaram, trazendo alguns ingleses junto.

A Guerra das Malvinas[editar]

Grande momento da guerra.

Tudo começou quando o Ditador de plantão, militar de carreira, já entediado de matar estudantes comunistas subversivos altamente perigosos, ficou sabendo por meio de seus amigos nazistas fugitivos imigrantes alemães que em outros países os militares não faziam só golpes de estado, mas eram eles quem faziam guerras, não os caipiras da região da fronteira. Intrigado com esse fato, achou que poderia ser uma idéia interessante tentar começar um conflito armado à moda européia, só para parecer um pouco mais sofisticado.

Como não queria comprar briga com algum país vizinho, que certamente aproveitariam a oportunidade para despejar sua população pobre em território argentino (malditos latino-americanos), resolveu comprar briga com uma colônia esquecida da Inglaterra, as Ilhas Falklands, já que estava lá pertinho deles mesmo e provavelmente nem iam sentir muita falta.

O passatempo preferido da população é montar a cavalo e louvar à rainha, enquanto pregam morte aos argentinos.

Os ingleses não entenderam nada. Não acreditavam que algum país estivesse disposto a brigar por aquela porcaria de terra coberta de tundra. Mas resolveram revidar, em parte simplesmente para sair um pouco da rotina, exercitar, sabe como é, e também porque estavam precisando de uma desculpa para comprar aqueles aviões supermaneiros dos americanos!

Foi asim que os retardados dos "corajosos" argentinos desafiaram os ingleses e se fuderam foram derrotados, resultando na morte de 2.587 argentinos[1] e 1 inglês [2].

Apesar da sova que os argentinos levaram, sabe como é esse povo, tudo marrento, insistem até hoje que as Falklands lhes pertencem.

Notas:

  1. Mais da medade morreu enquanto esperavam para embarcar na zona portuária de Buenos Aires, em função das disputas por prostitutas locais.
  2. Tratou-se de Jack Smith, simpático habitante local de 87 anos, no primeiro dia da guerra, logo após a chegada dos argentinos. Ao avistar aqueles rapazes fardados, dirigiu-se gentilmente a eles para perguntar se estavam perdidos ou precisavam de alguma ajuda. Na batalha contra o velhinho desarmado, 52 argentinos foram mortos e 69 feridos.

População[editar]

Cartaz sobre as pretensões brasileiras de Lula para se apossar das ilhas após uma segunda Guerra das Malvinas com os ingleses.

Hoje as ilhas tem 4.587 habitantes bêbados que para os argentinos são uma população artificial de bonecos.

Geografia[editar]

É um grupo de ilhas (Não, Pedro Bó, Ilhas Falklands é o nome de um grupo de continentes!). Ficam no sul do Oceano Atlântico. É frio. Que mais dá para dizer, ué?

Economia[editar]

A principal atividade econômica da ilha é a criação de ovelhas, pinguins e argentinos, para exportação de carne,leite e viados.

Mittelamerika-Pos.jpg
América
v d e h

Países: Antígua e Barbuda | Argentina | Bahamas | Barbados | Belize | Bolívia | Brasil | Canadá | Chile | Colômbia | Costa Rica | Cuba | Dominica | Equador | El Salvador | Estados Unidos | Granada | Guatemala | Guiana | Haiti | Honduras | Jamaica | México | Nicarágua | Panamá | Paraguai | Peru | República Dominicana | Santa Lúcia | São Cristóvão e Nevis | São Vicente e Granadinas | Suriname | Trinidad e Tobago | Uruguai | Venezuela

Territórios: Alasca | Anguilla | Aruba | Bermudas | Bonaire | Curaçao | Groenlândia | Guadalupe | Guiana Francesa | Ilhas Cayman | Ilhas Falkland | Ilhas Geórgia do Sul e Sandwich do Sul | Ilhas Turcas e Caicos | Ilhas Virgens Americanas | Ilhas Virgens Britânicas | Martinica | Montserrat | Porto Rico | Saint-Barthélemy | Saint Martin | Saint-Pierre e Miquelon | Sint Maarten