Marcos Palmeira

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Bandeira rj.jpg Coé, merhmão, eshte arhtchigo eh CARIOCA!

Não vandalize, senão a chapa vai ficarh quentche, cara. Agora deixa eu irh na praia pegarh um bronze nesse sol de 50 graush, comendo unsh bishcoitosh.

Marcos Palmeira de Paula
Marcos palmeira.jpg
Se preparando para o assalto
Nascimento 19 de agosto de 1963
Bandeira do Brasil Brasil
Ocupação Atuação

Marcos Palmeira é um premiado ator brasileiro, que assim como praticamente todos os premiados atores brasileiros, tem um contrato vitalício assinado com a Globo desde 1900 e guaraná com rolha. Atualmente está um velho meio acabado, mas já foi considerado um dos maiores galãs da televisão brasileira. De acordo com seu artigo na Wikipédia, além de atuar ele também é apresentador, produtor e empresário, embora nunca tenha sido visto exercendo tais profissões.

História[editar]

É filho do cineasta Zelito Viana, que por sua vez é irmão dos ex-atores e atualmente presuntos Chico Anysio e Lupe Gigliotti, que portanto eram tios de Marcos Palmeira, que também é primo dos atores Bruno Mazzeo, Nizo Neto, Cininha de Paula e Maria Maya. Ufa! Estranho que nessa família ninguém tem o mesmo sobrenome, mas apesar disso, a Wikipédia jura que é todo mundo parente de sangue. A mãe e o avô materno de Marcos também são famosinhos, sendo respectivamente produtora de cinema e deputado estadual, mas como sobre eles a Wikipédia não tem artigo, seus nomes não serão nem sequer mencionados aqui.

Graças ao conchavo de seus pais, Marcos fez sua estreia na carreira de ator no cinema em 1968, quando ainda era apenas um moleque catarrento de cinco anos de idade, e desde então foi emendando um papel atrás do outro tanto em filmes como em peças de teatro. Com tanto parente trabalhando na Globo, é claro que seria apenas uma questão de tempo para que ele fosse parar na televisão, o que finalmente ocorreu em 1987 e já logo de cara em uma novela das oito. Logo no comecinho da década de 1990, Marcos traiu o movimento global e se mandou para a Manchete, mas como foi para atuar em Pantanal, a única novela de outra emissora até hoje que conseguiu desbancar as da Globo em audiência, a escapulida do ator foi perdoada e ainda no mesmo ano ele retornou ao canal de Roberto Marinho como se nada tivesse acontecido.

Em 2007, interpretou o protagonista homônimo da série policial Mandrake, uma tosqueira da HBO que teve a ilustríssima participação especial da atriz pornô transexual Bianca Soares, para se ter uma ideia do nível da produção. Como se isso já não tivesse sido bizarro o suficiente, no ano seguinte Marcos foi convidado pela TV Cultura para apresentar o programa A'Uwe, dedicado aos índios, atingindo assim o auge da aleatoriedade.

Prêmios[editar]

Já foi indicado a vários prêmios de melhor ator, mas ironicamente nenhum deles foi por causa de suas atuações em novelas globais. Sendo filho de profissionais que trabalham nos bastidores cinematográficos, não é nenhuma surpresa que seja presença garantida no Festival de Gramado, onde já ganhou dois Kikitos. Porém, o maior feito de sua carreira foi sua indicação ao Emmy 2013, justamente por Mandrake, mas perdeu para o britânico Sean Bean, aquele cara que todos os personagens que interpreta morrem.