Misto quente

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Misto Quente)
Ir para: navegação, pesquisa
Peixe assado.jpg Este é um artigo gastronômico.

Não adianta dar uma de masterchef com um peixe assado granfino se não tirar as espinhas.

Tá ficando com fome? É BOM FICAR MESMO, OTÁRIO! E nem adianta ir buscar algo pra comer! Nossos... uhhh... snipers... vão te matar!

Cquote1.png Experimente também: Podrão Cquote2.png
Sugestão do Google para Misto quente
Cquote1.png Como toda vez que é feriado ou quando recebo décimo terceiro. Cquote2.png
Pobre sobre misto quente.
Cquote1.png Como toda vez que ninguém está olhando. Cquote2.png
Rico sobre misto quente.
Cquote1.png Como quando estou de dieta. Cquote2.png
Estadunidense sobre misto quente.
Cquote1.png Não como. Cquote2.png
Haitiano sobre misto quente.
Cquote1.png POR QUE ESSA MERDA TÁ CRUA?! Cquote2.png
Gordon Ramsay sobre misto quente.
Cquote1.png Falta tomperro! Cquote2.png
Erick Jacquin sobre misto quente.

Misto quente é um alimento feito a partir da vontade das classes baixas das sociedades capitalistas de querer comer algo que preste (vulgo: se pareça com fast-food) dentro do contexto da mais pura pindaíba. Logo, eles pegam algo que dê pra comprar mais de 100 gramas no mercado e ainda saia barato (como presunto e queijo) e misturam a um alimento que não pode faltar na dieta de um pobre típico: arroz com feijão o pão, mas não qualquer pão: geralmente é o de forma, mas poderia ser o francês (que não é francês porque não fede), contudo, não pode ser brioche, senão o pau quebrava, muito menos pão australiano, que é coisa de samurai hipster com camiseta de Jack Daniel's...

Enfim, foda-se, o que realmente importa é que você não precisa liberar o toba pra comprar (ou fazer) um, pois ele foi criado com o objetivo de alimentar essa moçada que aprecia um bom sanduíche e gosta de coisas que pareçam refinadas, mas que não podem pagar por um bom restaurante, que assim como o bom advogado, cobra muito mais dinheiro que o advogado bom, ou o restaurante bom, neste caso. Logo, a melhor coisa a se fazer é por a mão na massa (literalmente) e seguir aquela receita da sua avó esquizofrênica que matou o cachorro após dar o sanduíche pra ele comer.

Para usufruir de um, basta ir a uma lanchonete porreira ou num boteco de esquina e pedir algo para matar a fome ou sobreviver a um coma alcoólico, caso as pessoas que consome essa coisa já tenha bebido o bastante pra cair no chão e não querer mais levantar. Normalmente, essas aí não percebem que estão consumindo o sanduíche do capeta até ser tarde demais. Vulgo morte? Nããão, crescem chifres de bode na cabeça...

Como foi criado, versão brasileira[editar]

Raríssimo misto quente sabor maconha.

Havia neste Brazilzão um menininho chamado Pedro. Tá, eu sei que tinha mais de 8000 Pedros espalhados por todo canto, até mesmo em Poço Dantas, mas este era especial, pois nasceu na espetacular São Luís de Macaxeira! Nosso intrépido herói (que bosta) era um garotinho alegre, com muitos sonhos a maioria roubados, queimados e com doce de leite falso, que só queria tudo de bom para sua família e amigos.

Só tinha um problema: Pedro era pobre. Pobre MESMO. Não dava para acreditar o quanto ele era desmesuradamente, inconcebivelmente, estonteantemente POOOBRE e por aí vai. Sério, Pedro era tão pobre que todo o mundo morreu ele tomava banho com conta gotas pra economizar água, misturava o Toddynho com água quando chegava na metade do pacote pra acabar mais tarde e roía as unhas com o dente porque não tinha tesoura. Você deve estar pensando:

Cquote1.png MAS O QUE ISSO TEM A VER COM A HISTÓRIA DO MISTO QUENTE, CACETE? Cquote2.png

Ai, que delícia de misto quente, porra! Sim, só porque o queijo é laranja...

Palma, palma, meu amiguinho, não prie cânico, é aqui que essa história fica maconhada interessante. Um dia, enquanto cagava num terreno baldio (afinal, não tinha dinheiro pra comprar penico) Pedro viu um feixe de luz beeeeeeem rapidinho forte vindo do canto do terreno. A principio, ele pensou que fosse a PM vindo prendê-lo por ser pobre e estar preto de sujeira, já que PM é burro e não sabe a diferença entre melanina e carvão, mas não, era um bando de alienígenas vindo diretamente de Júpiter! Pedro ficou com medo, naturalmente, pois jupiterianos se parecem com atores mexicanos de fralda (e o link que faltava veio), mas os aliens disseram que não era pra ele se borrar, já que eles só queriam adquirir conhecimento. Pedro perguntou no que podia ajudar e eles disseram (leia com a voz do Mestre Yoda para melhor efeito):

Cquote1.png Você muito inteligente ser e um coração muito bom ter. Pegue esta receita e os ingredientes, e comida para sua família fazer vá! Cquote2.png
Alien magrela líder.

Os aliens tacaram um monte de compotas que quase mataram o fracote do Pedro e tascaram o papel diretamente no cu na cara dele antes de fugirem, pois ouviram barulho de pessoas confusas indo ver o que estava acontecendo e a última vez que isso aconteceu, se sentiram insultados ao serem chamados de meros marcianos. O intré... moleque pegou as coisas e foi pra casa alegre, apesar de meio irritado e bastante dolorido. Ele finalmente ia dar... de comer para sua família! IA: antes de chegar lá, um caminhão enfeitiçado atoprelou Pedro, que obviamente morreu e virou purpurina. Por sorte, um drogado passou por perto, achou as compotas e a receita, cheirou parte da purpurina (fumar pedra e cheirar Pedro) levou pra casa e criou o misto quente, dando pros seus amigos durante a larica (o alimento, não vá pensar em highsexualidade) e consagrando-o como o alimento hiperpopular entre os pobres que conhecemos hoje em dia!

Receita[editar]

Ok, tu quer saber como se faz um misto quente? E FOI NUM SITE DE HUMOR PRA ISSO?! Peraí, é sério? Tomar noku, até parece aqueles bunda-moles que vão aprender política com músicos fracassados... Então, uhhhh... beleza, aqui vão umas dicas, só que se você aparecer na TV porque incendiou sua rua tentando fazer um, nós não sabemos de nada, tampouco te conhecemos!

Ingredientes[editar]

Misto quente gigante, para toda a família se reunir e comer junto no churrasco!
  • 1 quilo de pão de forma. Na real, não precisa de tanto assim, mas sabemos que você provavelmente vai fazer merda e estragar os primeiros que tentar usar, então bora prevenir.
  • 200 gramas de presunto ou mortadela. Peito de peru era usado antigamente, mas aí descobriram seus poderes místicos de emagrecimento e o preço foi obrigado a crescer monstruosamente, para que a zelite frequentadora de academia de musculação não se sentisse pobre consumindo o produto.
  • 200 gramas de queijo. Pode usar mais, se você for gordo. Caso encontre mais gente para rachar a grana, pode usar outros tipos de queijo além do muçarela, como cheddar (+2), gorgonzola (+3), provolone (+3), gouda (+6)...
  • Algum molho pra passar nessa budega. É totalmente opcional, exceto se você estiver no masterchef...
  • Uma grande habilidade manual para criar coisas que requerem muita concentração e inteligência. Aí ficou difícil pra ti.
  • Uma reza bem forte pra Jesus, Thor, Ganesha ou outra entidade não tão suprema de qualquer outra religião. Se for ateu, só liga pra agência de enterros e encomenda um caixão do seu tamanho.

Procedimento[editar]

Misto quente de baiano: rico em pimenta, preto, tão quente que mofou, cheio de carnes exóticas e provavelmente vai te matar.

Primeiramente, pegar os dois pedaços de pão e ajeitá-los um do lado do outro, como se fossem dois defuntos esperando serem enterrados, mas pode ser em cima, caso o quem faça tenha poderes telecinéticos.

Segundamente, deixá-los fatiadinhos, bonitinhos, já que pão de forma de pobre vem mal cortado que dói na alma, para então pegar o queijo e esmagá-los no pão sem dó! Tem que ser com força, ou a magia do sabor não vai funcionar e também porque vai ser 100% hilário você quebrar a mesa tentando preparar essa coisa.

Terceiramente, pegar duas fatias de defunto, digo, presunto ou seja lá que filme de minhocas amassadas foi escolhido como proteína e socar no meio do queijo como se fosse uma xoxota. Recomenda-se que as unhas estejam bem cortadas para isso.

Quartamente, numa nova fatia, repetir os três procedimentos anteriores.

Quintamente, misturar bem, não precisa ter cuidado, não serei eu quem vai comer mesmo...

Sextamente (na moral, só o fim de semana não mente...), enfiar o molho de sua escolha, mas pode-se pular essa etapa. É recomendado que você faça isso com atenção porque do jeito que foi descrito, o mista tá uma gororoba desgracenta e as chances de criar um rasgo no tecido do espaço-tempo são maiores que o diâmetro anal da tua irmã.

Finalmente, só falta colocar o "quente" no misto, metendo a criação numa sanduicheira, forno ou o cu da tua irmã, cruzando os dedos pra não dar merda enquanto eu cruzo com a tua irmã e esperar o tempo necessário, somente o necessário. Como isso, podem acontecer duas coisas contigo: sua casa pegar fogo ou sua comida estar pronta (pra te matar). É de suma importância não se esquecer de manter o celular do lado com o número do 192 pronto para discar, pois sua vida pode ser salva no final ruim ou salvadores de vidas terão uma refeição decente (ou não) ao seu lado no final bom vai que um deles come a tua irmã.

Variações[editar]

Misto quente de TAPIOCA. Tinha que ser coisa de pernambucano!

Toda e qualquer variação do misto quente é algo FALSO e HERÉTICO no que se refere ao original e quem as aprova merece morrer mas não vou negar, elas são boas pra caralho. Não se sabe como a maioria das variações foram feitas, mas a NASA acredita que elas foram criadas após os aliens que fizeram o misto quente descobrirem a cocaína e cheirarem 10 carreirinhas na cozinha, distribuindo suas novas criações nas periferias brasileiras [carece de fontes].

  • Maionese: esse misto quente é pra quem gosta de maionese e APENAS maionese. É menos um misto quente e mais maionese quente. Leva 500 mL de maionese (por ser quente, já vem medida em litro), 2 fatias de queijo e só, e a obra-prima deve ser enfiada na sanduicheira o quanto antes, senão ela respinga. O resultado final se parece com o Titanic afundando, com uma piscina de porra branca no lugar do mar.
  • Crack: esse é dos manos da quebrada que dá corda pra ideia errada. Em primeiro lugar, não se deve comer esse misto quente nem fodendo, afinal, ele é feito de CRACK, então é óbvio que quem ingerir essa merda vai morrer. Ao invés disso, que tal meter o crack no meio de um misto quente tradicional, levá-lo pra lugares em que o uso da droga é proibido (ou seja, o planeta inteiro) e procurar algum espaço meio escondido pra tirar um isqueiro e "acender" seu sanduíche? Isso é uma boa maneira de não morrer na hora, apenas aos poucos, devido ao vício, só cuidado pra não dar uma mordida no seu crack chamuscado no meio da viagem, senão esquece essa de morrer "aos poucos"...
  • Ervas finas: misto quente para vegetarianos, frescos e gente cansada do gosto de teta de velha de um misto quente comum. Esse aqui pode ir desde um monte de mato cheiroso no meio do queijo, até não ir presunto ou queijo algum. Basta pegar algumas ervas naturais, como alecrim, hortelã, urtiga e maconha, enfiar tudo no meio do sanduíche e aquecer por menos tempo, pois se ficar mais tempo, as folhas podem pegar fogo (mentira). Se a criatura nefasta que estiver afim dessa variação não tiver ervas naturais, ela pode substituí-las por mato de campo de futebol, que é capim morto pintado de verde com suor.
E MAIS UMA imagem de misto quente, a última, prometo. Ainda está lendo? Estou surpreso que não tenha desmaiado de fome! Ou enjoo...
  • "Mordeu, comeu": para aqueles que querem conquistar aquela garota especial de um modo também muito "especial": é um misto quente com um tempero extra chamado "Boa noite, Cinderela". Chame sua amada pra comer um sanduíche numa lanchonete e peça para o garçom levar o sanduíche que você fez (colocando umas 5 gotas do "tempero") para ela (não se esqueça de pedir um pra você mesmo pra não levantar suspeitas ficar mais convidativo).
  • Batata frita: ok, pensa no seguinte: você adora batata frita e misto quente, mas só tem dinheiro pra comprar os ingredientes de um dos dois. O que fazer? Mui simples, caro amigo, faça um misto quente de batata frita! Tudo o que precisa fazer é substituir o presunto por um monte de batatas! Para melhor digestão, coloque bastante ketchup com limão e tape o nariz na hora de morder! Nada acontece se você o cheirar, é só pra gozar com a tua cara...
  • Buceta: eita, parece que confundimos o artigo. Se quiser saber sobre esse, procure por sanduíche de buceta, apesar de que você pode cozinhar o seu "sanduíche" e transformá-lo num misto quente de buceta: ele lembra muito o de maionese na aparência (quando a buceta é saudável, quando não é, parece o de ervas finas) e assim como o de batata frita, exige que se tampe o nariz, mas dessa vez, realmente o cheiro causa efeitos colaterais, como e dificuldade pra cagar.

Ver também[editar]