Propinoduto

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Concepção[editar]

O propinoduto é uma das maiores obras da engenharia megarôubica dos nossos tempos.Projetada com grande rapidez e eficiência,e implantada em tempo recorde,faz com que grandes obras públicas do gênero de algumas outas nações pareçam meras maquetes.Faz parte das obras do PAC (Programa de Aceleração da Corrupção),idealizado pelo Presidente Lula,e implantado pelos altos escalões do seu desgoverno.


Objetivo e características do projeto[editar]

Dilma,negando sua participação na reengenharia do propinoduto,na época em que era ministra de Minas e Energia(ou seja,mandava na Propinobras).

Objetivo[editar]

Tem como principal função o escoamento(pós extorsão)de dividendo$ de pessoas físicas,júridicas,químicas e matemáticas para reservatórios ultramarinos,conhecidos como paraísos fiscais,(onde todos os impostos e inflações dos países tiram férias)ficando estocado$ apenas o tempo suficiente para promover a construção de outros projetos similares.

Características[editar]

Obra de engenharia de difícil projeto,e de ainda mais complicada execução,devido ao que segue abaixo:

  • Sigilo Instável - Característica negativa que cresce proporcionalmente ao número de corruptos envolvidos na mutreta.O matemático acima extorquido definiria isto da seguinte forma:

Cquote1.png São grandezas diretamente proporcionais. Cquote2.png
Matemático extorquido sobre Sigilo Instável.

Também,devido ao fato de que cada mafioso desses tem uma secretária gostosona,com a qual divide a cama(e os seus podres).Esta,por sua vez,confessa isto numa conversinha com a melhor amiga,que,conta pra outras duas,que contam pra outras quatro....

Cquote1.png Situação definida por uma equação exponencial. Cquote2.png
Matemático extorquido,novamente sobre Sigilo Instável.

  • Burocracia Extensa - O papelório necessário para se conseguir colocar suas "moedinhas" nesta "Via Gloriosa" é enorme,uma vez que se precisam de várias autorizações,bem como um determinado nível de acesso na casa de máquinas(bancos)que "bombeiam" a grana lá pra outra ponta.Isto sem contar que se tem de "molhar a mão" do presidente do banco,dos diretores,dos gerentes,coordenadores....

Também,se faz necessário o uso dos serviços de um advogado fiscal perito,uma vez que é este camarada que tem "as manha" de transformar qualquer faucatrua em um documento legal e "limpinho"(do tipo transformar o livro Mein Kampff em um conto de fadas).

Propinoduto construído no meio da floresta amazônica,conduzindo valores para a SUDAM e o Projeto SIVAM.O sistema é tão organizado,que existem dutos específicos para conduzir propinas de cada nível de administração.Um para propinas federais,outro para as estaduais,outro para as municipais e um reserva,para as "doações de campanha".
  • Oposição da "Oposição" - Sempre existiu,e sempre vai existir o neguinho que adora botar água na cerveja alheia.Principalmente se ele não for convidado pra beber...igualzinho ao governo.A Oposição sempre vai tentar descobrir que tipo de merda a Situação está fazendo,com o único propósito de tomar o seu lugar,para então poder realizar coisas semelhantes,ou ainda maiores.(A inveja definitivamente é uma merda!)
  • Imprensa Marrom - Maior parte da Mídia(senão toda ela),que adora(ou não) ver o circo pegar fogo.Porém,há mais envolvido.Como sempre se soube,nunca foi lá coisa que preste,consequentemente,nunca teve muita estabilidade financeira,e sempre teve de se bandear pra um lado ou outro para garantir seus interesses/sobrevivência.Nesse jogo,sempre optou por uma das três alternativas:
  • Marketing a soldo - Extensos programas e matéria impressa falando bem do governo,acordos de propaganda,e até mesmo nas colunas sociais(tipo:"a Primeira Dama ficou elegantérrima com aquela nova bolsa de pano de saco comprada na feira de quixeramobim.").
  • Marketing puxa saco - O mesmo descrito acima,com a única diferença de que faz isso não porque está sendo pago,mas para conseguir ser pago,e,quem sabe,tirar uma casquinha,levantar uma graninha,talvez até conseguir a conta do governo.
  • Merda no ventilador - Caso os métodos acima falhem,a única alternativa que lhe resta é justamente essa,assim,aumentam a vendagem do seu pasquim,e a audiência de toda a grade de programação.(Eu gostaria de saber que diabo um programa de culinária tem a ver com corrupção governamental?)
    Foto de satélite de um trecho do propinoduto Rio - São Paulo.
    Renderização 3D do propinoduto do governo que assumirá em Janeiro de 2011.Note no quadro menor que foi identificado um provável ponto de vazamento.(Clique para ampliar.)


Histórico de uso[editar]

Na realidade,o assim chamado propinoduto não é novidade.Desde que existe governo,sempre existiram meios de se conseguir vantagens pessoais às custas do Estado.Os egípcios,os babilônios,os assassírios,os romanos e os persas também tinham tais projetos de governo(faziam das suas).Mas,geralmente,certos líderes se especializaram a tal ponto,que a corrupção atingiu níveis sem precedentes. Um deles foi Tibério César,que teve por objetivo construir(e construiu) "aquedutos",mas,que serviram com perfeição às suas intenções de canalizar para seus cofres os sestércios que recebia daqueles a quem nomeava como cônsules,pretores,procônsules,governadores e tribunos. Afora estes,não existem mais registros históricos do uso deste esquema.(Isto só prova uma das duas coisas:ou não existiram mesmo,ou foram muito bem camuflados.)


No Brasil[editar]

País conhecido mundo afora como grande empreendedor de obras públicas dessa natureza,bem como se formarem por estas bandas os melhores profissionais da área.(Cerca de 50 países,em especial da África e do Leste Europeu já fizeram pós graduação por aqui.)

Isto se dá porque,quem mais usa é quem mais entende.(morô?)Um fato interessante é que,nesta nossa querida nação,o nível de especialização de construção chegou a tal ponto,que em todos os níveis administrativos existem propinodutos das mais variadas bitolas,de acordo com os níveis de corrupção administração.

Propinoduto romano.

Cquote1.png São grandezas diretamente proporcionais. Cquote2.png
Matemático extorquido sobre bitola do propinoduto.

Cquote1.png Você de novo,cacete?Suma daqui!! Cquote2.png
Eu sobre Matemático extorquido.

Continuando,todo administrador público,em alguma época da sua carreira,já teve(ou tem)um destes.E não só na nossa atual forma de governo,mas em todas as outras que o Brasil já experimentou.Segue abaixo:

  • Brasil Colônia - Lembra daquilo que você aprendeu na escola a respeito das capitanias hereditárias?Então,o Brasil já nasceu na base da propina,uma vez que o camarada que tinha direitos de escravizar,queimar,matar explorar aquela terra,tinha de mandar pro rei constantemente uma quantia de ouro,pra garantir seus "direitos".Só que o sistema não funcionava muito bem,pelo fato de não existir uma boa tecnologia de construção de propinodutos no leito oceânico,bem como as "bombas"(bancos)ainda serem rudimentares ou inexistentes.Tentaram com troncos ocos de pau brasil,mas deu xabu.(Daí o fiasco das capitanias).
  • Brasil Império - Quando a corte portuguesa veio pra cá,fugindo de Napoleão,acabaram deixando tudo.Chegaram aqui com uma mão na frente e outra atrás,logo trataram de extorquir quem por aqui morava,para poder continuar com o seu modo luxuoso de vida.Dom João VI tomou providências imediatas para criar o Banco do Brasil,para armazenar o produto do roubo da arrecadação.
  • República Velha - Os militares brasileiros,estavam com os salários tão baixos,que começaram a cobrar um "por fora",pra cuidar da segurança pública.(eram eles que faziam isto na época).Com o tempo,viram que o negócio era tão bom,que passaram a ter inveja do Imperador,devido a todo o dinheiro que ele "arrecadava".A inveja ficou tão grande,que um belo dia eles se mancomunaram e derrubaram o dito cujo,tomando posse do governo.
  • Estado Novo - O Gaúcho Getúlio Vargas,depois de eleito uma primeira vez,ficou puto porque outros escalões do seu governo também tinham esses meios de "utilizar" os dinheiros públicos.A solução?Um golpe de estado.Deu tão certo,que por fim teve de criar a Propinobras,pra dar conta de tudo o que ele "arrecadava".
    Marechal Deodoro,o invejoso.
  • Regime Militar - Mais uma vez os sujeitos de fralda farda não estavam nada contentes com esta situação.Afinal,segundo eles,"tamos se fodendo pra cuidar dessa bagaça,enquanto o João Goulart deita e rola na grana que nós arrumamos por 'convencer' os empresários a 'colaborarem' com o governo".O resultado?Fizeram merda outra vez.E tinham uma grande vantagem.Todos aqueles que eram proprietários de propinodutos,ou que tentaram construir um neste período,ou sumiram,ou foram presos,ou "entraram pelo duto".Afinal de contas,obra pública é obra pública,não é mesmo?Foi nesta época que o tar de Médici construiu a Transamazônica(que liga o nada ao lugar nenhum).A verdade é que esta obra era uma baita desculpa para a construção do maior propinoduto da hifftória deffe paíff,cuja foto se vê neste artigo mais acima.
  • Redemocratização - Aí virou bandalha geral.A ditadura militar chegou ao fim,não por pressão do povão,como a globo quer nos fazer crer.Os verdadeiros motivos foram primeiro;estavam de saco cheio de governar a "república das bananas",e segundo;já estavam cagando dinheiro.Não existiam mais bancos na Suíça que conseguissem guardar toda aquela bufunfa.E,como diz o velho deitado,"quando o gato sai,os ratos fazem a festa",os propinodutos se espalharam de forma exponencial,obra em cima de obra.Foi e está sendo um período de grande expansão,como nunca antes.A putaria ficou tão generalizada,que os propinodutos são até batizados com os nomes de seus projetistas/construtores.Quer alguns exemplos?Valerioduto,Dilmoduto,Luloduto,Serroduto,Malufoduto,Barbalhoduto,Garotinhoduto e a lista segue,praticamente infindável.


Veja também[editar]