Regra:Humor Interno

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Esta página trata sobre uma das políticas da Desciclopédia

Ela está integralmente ativa.


O CONTEÚDO ABAIXO É SÉRIO!
Seja engraçado e não apenas idiota! Leia bem esse artigo antes de querer fazer merda.


Humor interno é aceito como aquele contido em artigos cujos os quais - embora sejam humorísticos - utilizam termos, situações e personagens familiares apenas aos editores e à comunidade descíclope, sendo desconhecidos a qualquer leitor comum e portanto restritamente engraçado apenas aos próprios usuários e editores do site. Humor interno não é humor privado.

Recomenda-se não utilizar artigos de humor interno para autopromoção (ou promoção de terceiros), lembre-se que o foco ainda é ser engraçado e não apenas idiota.

Procedimento[editar]

Ao avistar um artigo com conteúdo de humor interno (que fala apenas dos próprios usuários e editores do site) e situações familiares apenas aos editores do site, deve-se mover tal artigo para o namespace "Interno", de modo que um eventual artigo sobre Goiaba de Topete deverá ser movido para Interno:Goiaba de Topete. As categorizações e predefinições categorizantes precisarão ser todas removidas. E no topo do artigo a predefinição {{Interno}} será incluída.

Regra[editar]

  • Artigos Internos são páginas de conteúdo restrito, não privado, mas sobre assunto descíclopes normalmente entendidos apenas por descíclopes habituais.
  • Com a moção do artigo para o namespace Interno, caso o redirecionamento puder resultar em um artigo do Principal este REDIRECT será excluído. Caso contrário, não há necessidade de eliminar o REDIRECT. Ao contrário dos Privados, artigos internos ainda são artigos comuns, apenas restritivos.
  • Em caso de dúvida quanto à "internidade" do artigo, não precisamos mover. Alguns artigos do Principal poderiam ser movidos para Deslivros, para Privado ou para qualquer outro Namespace, mas a dúvida faz eles ficarem no Principal mesmo, Com Interno não precisa ser diferente. E também, em caso de moção errada, uma "desmoção" não matará ninguém.

Vigência[editar]

Esta regra entrou em vigor em 15 de Dezembro de 2010, e é retroativa.

Referências[editar]